terça-feira, 25 de setembro de 2007

Um poema em minha homenagem, por EDA CARNEIRO DA ROCHA.

Na Noite Estrelada!

Na noite estrelada, componho esta canção
com meu coração!
Pai Nosso, abençoado sejas,
em todos os nosssos dias,
de tamanha emoção,
em que vemos o sol nascer,
a noite se por e a vida valer!

Nossas dores são tão pequeninas, Pai,
diante das tuas, que tanto sofreste por nós!
Mãos que regem toda uma fantasia,
toda uma estória de vida...
Tuas mãos preciosas são!
Embalam a melodia de todas as canções.

Fazes o sacro se tornar santo.
Grandiosa és tu, na orquestra que conduzes!
A orquestra da vida que reges
com tanto amor e sofreguidão!..

Há tempo ainda, para viver...
tudo o que desejares, neste Universo,
nesta cantata de tua vida,
em que ergues tuas mãos,
pásssaros do além,
compões teus sonhos de menina,
te tornas triunfal!

Gilia, Mestra querida,
Há muito que viver, amar,ser feliz.
Continua !
Luta!
Vence!
Sê Feliz.
Compõe, pois tua vida é uma benção
que prestas ao Pai com toda tua devoção!
_____________

A minha querida amiga e Maestrina Gilia Gerling,
um escrito com muito carinho de tua amiga de luta renhida.
Eda,
ARARUAMA, RJ, 14/09/2007 -
20:16
_____
- OBRIGADA, EDA. Do fundo do coração, agradeço emocionada!
Gilia

Um comentário:

Marise Ribeiro disse...

Das mãos sensíveis e literatas da Poeta Amor Eda voam beijos às mãos artistas e musicais de Gilia... Encantamento puro nesta belíssima homenagem. A amizade, a admiração e o respeito plantam e colhem amor.
Meu carinho às doces e queridas amigas.
Marise Ribeiro