terça-feira, 26 de maio de 2009

Um comentário:

GRAÇA GRAÚNA disse...

Que o azul desse poema se esparrame pelo dia e que tudo se vista de esperança. Beleza de poema. Bjos.