sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Do livro "O Livro das Atitudes"

Recebi um E mail da autora do livro acima citado, a Marcia Mattos, autorizando postagen de citações dela. Foi um retorno valioso, o dela. Não só por ter me autorizado, mas pela rapidez com que respondeu.
Abaixo, um trecho que gosto muito e, que em minha edição, está na página 151.
Bom proveito!
---

" Muitas vezes, precisamos sair de um ponto cego, de um vício de percepção, de um inconsciente que lê sempre os fatos usando o mesmo vocabulário, e fazer uma espécie de re-alfabetização ou re-significação das experiências pelas quais passamos para fazermos uma real mudança de vida. Não há como alterar uma cadeia de acontecimentos em nossas vidas se não altermos a matriz deles, isto é, o repertório imaginário onde eles são gestados. Não se muda fora sem mudar dentro.

É nesta área que surgem as doenças assintomáticas, que crescem dentro de nós como inimigos ocultos. São muitas vezes frutos de vivências prolongadas de estados de alma negativos: depressão, angústia, raiva, inveja, culpa, ressentimento. Sentimentos que engordam nossos fantasmas. Não devemos alimentar esses estados dentro de nós, pois eles são agentes poderosos na fabricação de doenças que se originam neste caldo. No caldo da dor."

Um comentário:

Diniz Neto disse...

"Não há como alterar uma cadeia de acontecimentos em nossas vidas se não alterarmos a matriz deles, isto é, o repertório imaginário onde eles são gestados. Não se muda fora sem mudar dentro".
- Marcia Mattos

---
Comentários desnecessários.
Totalmente auto-explicativo.